Atendimento Educacional Especializado Para Alunos com Deficiência Intelectual

Imagem [AEE] disponível em: <http://gigi-amancio.blogspot.com.br/>. Acesso em : 09 de abril de 2013.

O Atendimento Educacional Especializado- AEE  voltado para o aluno com deficiência intelectual se caracteriza essencialmente pela realização de ações específicas sobre os mecanismos de aprendizagem e desenvolvimentos desses alunos e é realizado essencialmente na sala de recursos multifuncionais.

Imagem: Sala de recursos multifuncionais. Disponível em: <http://www.brodowski.sp.gov.br/noticia.php?id=396&gt;.  Acesso em: Abril de 2013.

O AEE tem por objetivo ampliar o ponto de partida e de chegada do aluno em relação ao seu conhecimento. Não se atém a solucionar os obstáculos da deficiência, mas criar outras formas de interação, de acessar o conhecimento particular e pessoal. Ao contrário da escola que tem como base o saber universal, o AEE trabalha com os saberes particulares dos alunos, aquilo que traz de casa, respeitando suas especificidades, visando propiciar uma relação com o saber diferente do que possui, ampliar sua autonomia pessoal, garantir outras formas de acesso ao conhecimento (como por exemplo, através do BRAILLE, LIBRAS, uso de tecnologia, uso de diferentes estratégias de pensamento, etc.)

“Antes, jogos, letras e cores não queriam dizer nada para mim…mas agora, que estou na escola, fazem parte da minha vida” Henrique Michel da Silva, 10 anos. Foto: Gustavo Lourenção

O trabalho do professor de atendimento educacional especializado é ajudar o aluno com deficiência intelectual a atuar no ambiente escolar e fora dele, considerando as suas especificidades cognitivas. Assim, é necessário que o professor ao planejar suas aulas tenha o conhecimento de qual prática está utilizando para atender as diferenças sem excluir a participação do aluno no conteúdo trabalhado em sala. Dessa maneira o aluno com deficiência intelectual constrói conhecimentos exercitando sua atividade cognitiva estimulada pela intervenção do professor.

No entanto os serviços educacionais disponíveis na rede comum de ensino ainda são restritos. A construção de uma educação inclusiva exige mudanças substenciais no interior das escolas, pressupõe um movimento intenso de transformações da escola e de suas práticas pedagógicas, com o objetivo de atender adequadamente a toda diversidade presente em seu interior.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ess5_j-QWZI#!

Dica de Filme!!!

A dica de Filme hoje é: Como estrelas na terra – Toda criança é especial

Trailer:

http://www.youtube.com/watch?v=MJn5KNYNgE0

 Resenha do Filme:

Cena do filme: Como estrelas na terra – Toda criança é especial

O filme Como estrelas na terra – Toda criança é especial mostra a história de um menino de 9 anos Ishaan, que sofre por ter dificuldades na leitura e escrita, pois segundo ele as palavras dançam (dislexia).

No decorrer do filme Ishaan é constantemente punido por ser uma criança diferente.

Na escola ele sofreu com as palmatórias e outras punições, pois os professores acreditavam que ele não aprendia por ser um menino indisciplinado. Em contrapartida tinha o seu irmão que era o aluno número 1 da turma.

As constantes reclamações dos vizinhos e dos professores, fez com que o pai de Ishaan o colocasse em um internato. O menino suplica a sua mãe e ao pai para não interná – lo e promete melhorar, mas não é atendido.

No internato Ishaan conviveu severamente com a disciplina, fator indispensável do colégio.

No filme fica evidente que a falta de informações dos professores e da própria família sobre a criança podem levar a tomar decisões que vão refletir ao longo de sua vida.

Através de Ram, um professor substituto de Artes, Ishaan foi diagnosticado de dislexia. O professor percebeu que ele era diferente e se propôs ajuda-lo além de dar apoia a sua família. Esse professor viu em Ishaan o que ninguém viu: ele tinha talento. O menino fazia desenhos que eram considerados muito avançados para sua idade, porém nas outras disciplinas tinha nota zero.

Aos poucos Ishaan com ajuda do professor de Artes, foi aprendendo a ler e escrever. Talvez se não fosse a ajuda desse professor Ishaan nunca teria progredido e viveria com esse tormento e a cobrança da sociedade.

O professor de Artes levantou a autoestima de Ishaan, mostrou para ele e para os outros alunos que pessoas brilhantes também são diferentes.

São essas crianças verdadeiras estrelas na Terra que os professores devem estar atentos e percebê- los e não apenas se importar, mas acolhê – los com carinho, amor, dedicação… Pois essas crianças um dia podem ser pessoas que vão fazer a diferença nessa Terra.

Escrito por: Rayanne Esteves, graduanda do curso de pedagogia da UFMG.

Depoimento da Lucimara sobre a trajetória escolar da sua filha Luíza, com deficiência intelectual. [15 de abril de 2013] Belo Horizonte/MG. Entrevista concedida a Amaziles, aluna do 5° período do curso de pedagogia da UFMG.

 

Ciclo de Debate GEINE (Grupo de Estudos sobre Educação Inclusiva e Necessidades Educacionais Especiais).

O ciclo de debate GEINE existe desde 2002 e esse ano ocorrido no dia 06 de maio, além da bancada que participa do Grupo de Estudos, havia também professoras convidadas que trabalham em escolas da rede com sala de recursos multifuncionais e com alunos com algum tipo de necessidades educacionais especiais. Participou também desse ciclo a professora visitante Izaura Maria de Andrade.

Foi discutido sobre os desafios entre eles a questão da mobilidade e acessibilidade dos portadores de algum tipo de necessidade especial, o desenvolvimento e uso de tecnologias assistivas e a captação de recursos. “O aluno com deficiência precisa não apenas da escola, mas de todo o seu entorno.”

A colaboração das professoras que atuam diretamente com alunos com necessidades educacionais especiais trouxe um grande enriquecimento ao debate, já que podemos saber como está na prática às questões de inclusão nas escolas.

Pelos depoimentos das professoras, o que se pode dizer é que muita coisa melhorou nas escolas públicas.Mas que apesar dos avanços existe muito a se fazer. Ainda existe o receio do professor em lhe dar com o aluno com necessidades educacionais especiais, visto que essa inserção desses alunos nas escolas como obrigatoriedade do Governo é recente e muitos professores se sentem despreparados para atender esses alunos.

É preciso combater o preconceito de achar que o aluno com necessidades especiais não são capazes de aprender.  Uma mentalidade inclusiva é partilhar e construir decisões coletivas, isso implica em olhar a criança em sua especificidade, pois uma criança com necessidades especiais ao entrar na escola traz um conhecimento de vida, sua cultura. É preciso olhar para outras características desse sujeito e não apenas olhar suas limitações e sim suas possibilidades. Será necessário não apenas questionar, mas propor ações que visem uma melhora para esses alunos de inclusão e também para a sociedade em geral.

Escrito por: Rayanne Esteves, graduanda do curso de pedagogia da UFMG.

Referências:

GOMES, Adriana L. Limaverde.; Poulin, Jean- Roberto; FIGUEIREDO, Rita Vieira de. O atendimento educacional especializado para alunos com deficiência intelectual. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial; [Fortaleza]: Universidade Federal do Ceará, 2010. 28 P

FALCONI, E. R. M.;  SILVA. N. A. S. ESTRATÉGIAS DE TRABALHO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL AEE. Atendimento Educacional Especializado- AEE. Disponível em <http://jucienebertoldo.files.wordpress.com/2013/03/estratc3a9gias-pedagc3b3gicas-deficic3aancia-intelectual-di.pdf>. Acesso em: Abril de 2013.

KHAN, AAMIR.  Como estrelas na terra – Toda criança é especial [Filme]. Direção de Aamir Khan. Índia/Ano: 2007. Disponível em: < http://www.youtube.com/watch?v=b6J0CCuA11w >. Acesso em: Março de 2013.

DIDONE. D. Os avanços de um aluno com deficiência intelectual. Disponível em: < http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/educacao-especial/tempo-cada-424559.shtml>.  Acesso em: Abril de 2013.

About these ads

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s